A ALMA DA VUÊ 

casamento-anna-julia-thomas-vuê-art-2074 (1).jpg

ESPONTANEIDADE

Na vida real os melhores acontecimentos se desenrolam naturalmente. Não é nada forçado e nem existe muita programação. Lembre aí de uma boa história sua... concorda?

 

A Vuê descobriu, ao longo da sua jornada, que são nesses momentos mais espontâneos que se revelam a autenticidade de cada um. A demonstração de felicidade pra Maria, por exemplo, pode acontecer de uma maneira completamente diferente pro João. E tá tudo bem! Nós somos seres únicos, cada qual com a sua digital.

 

A Vuê não quer contar uma mesma história todos os dias, até porque seria chato, então toda foto aqui tem vida própria e fala sobre a alma de alguém, em essência. Por isso, cada trabalho é diferente um do outro.

 

Espontaneidade é saber olhar pra lua e respeitar suas fases.

Espontaneidade é atender suas vontades, rir e chorar sem se preocupar com quem está por perto.

Espontaneidade é entender que nada sai fora de curso, tudo acontece como deveria ser.

Espontaneidade é o que deixa a nossa alma: leve.

ALEGRIA

Alegria é o modo operante da Vuê. Xô, tristeza!

 

“Participar de momentos felizes”, essa foi a escolha! Portanto, independente do dia e do lugar, a diversão sempre será uma das prioridades. Tirar o peso da palavra “trabalho” e fotografar sem nenhuma regra (talvez a arte more aqui!).

 

A alegria traz sorriso e positividade. Faz qualquer um dar de cara a sua maior potência, porque almas alegres vivem intensamente e celebram cada conquista. Almas alegres enxergam o melhor das pessoas e veem o lado bom de tudo.

 

Em um mundo tão frenético, almas alegres não passam despercebidas e, intuitivamente, são capazes de alegrar o dia de alguém. A alma alegre é o que faz da Vuê: contagiante.

casamento-lina-gui-noronha-vuê-fotografia-277.jpg
IMG_7457.jpg

LIBERDADE

“As fotos ficaram a minha cara!”: é a frase que a Vuê mais escuta!

Sabe por quê? Aqui todo mundo se sente à vontade, confortável.

Quando nos sentimos em casa podemos ser quem somos, mesmo que lá fora já tenhamos sido julgados como estranhos.

 

Ninguém é “sem jeito pra foto”, apenas nunca teve a oportunidade de ser fotografado por alguém que o permitisse apenas “ser” e que o olhasse com liberdade. É com liberdade que a Vuê liberta o melhor dos outros. Uma versão que, às vezes, a pessoa nem sabia que tinha.

 

Aqui não tem frufru, a Vuê gosta da simplicidade e ninguém precisa fingir nada pra parecer alguma coisa. Seja a timidez ou a extroversão, todo universo importa! A liberdade de ser e de respeitar os outros sendo é o que faz a Vuê ser lembrada sempre como: a melhor escolha.